Encontre aqui!

quinta-feira, dezembro 9

Sobre a minha filha {1} - Então o amor era isso!

Eu tinha só 17 quando encontrei a resposta praquela pergunta que todo mundo se faz um dia na vida.
Ela estava ali, numa menina miúda e forte, de olhos de jabuticaba rasgadinhos e brilhantes. Tava na boquinha lindamente desenhada, no pezinho que cabia na palma da minha mão, no cabelo negro ainda melado, na orelhinha pequena e redondinha.
Tava na mãozinha de dedos longos e unhas fininhas, nas perninhas inquietas cheias de dobrinhas irresistíveis, no choro estridente, no leite que saía do meu peito e calava a dor de um mundo inteiro.
Nicolly.
Então o amor era isso!

7 comentários:

Regina disse...

nossa que linda!

Vontade de apertar essa menina linda!!!

A maternidade é uma coisa maravilhosa, uma dádiva de Deus mesmo;

parabéns Pri

bjocas

Mulher na Polícia disse...

Não posso ver criança que todos os meus instintos maternais afloram e todas as palavras vão impreterivelmente para o diminutivo e todas as onomatopéias me parecem apropriadas. Tipo:

Ãin, que doxinho de bebeginha mais gut gut gut, genten... vontade de beijar essas dobrinhas...
rs rs rs

Parabéns mãezona! Que Deus proteja a sua filhota e que ela cresça
com muita saúde, inteligência e amor.

Beijo, Pri!

Bruno Comotti disse...

Vontade de apertar essas buchechonasss! :)

Wolber Campos disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Meg Heloise (M.H.) disse...

Que linda sua filinha!Parabéns! Que Deus ilumine e abençoe sempre vcs! Ah, tem selinho pra vc lá no meu blog( http://meg-suspiros.blogspot.com/)

Abraços, Meg

Marília Felix disse...

Prih!
Amei seu blog, seus textos e sua criatividade...
Parabéns pelas palavras, escrever é um Dom!
Seguindo, depois me segue tá?
Grande Abraço.
Fica com DEUS.=D

disse...

Essa é mesmo a unica benção que Deus nos deu capaz de explicar o sentido da vida!!!!

Beijoss