Encontre aqui!

terça-feira, novembro 30

Sem condições de viver em sociedade.



Sabe a diferença básica entre uma mulher comum com TPM e uma mulher policial também com TPM? É que provavelmente a segunda está armada. Então, para o bem da humanidade, é prudente evitar qualquer movimento ou comentário brusco quando estiver na presença desse ser de altíssima periculosidade nessa época periclitante do mês. A seguir, algumas dicas que poderão salvar a sua vida: 
  • De jeito nenhum faça piadas sobre “quem manda” na casa de uma mulher policial, ou se ele “anda na linha por causa da pistola dela” ou ainda se ela dá “baculejo” no celular, carteira ou bolsos do namorado dela.  Posso falar? Cara... são piadinhas tão pouco originais e definitivamente não têm a menor graça. Além disso, não me julgue, mas temos métodos mais avançados. Resultado: Ela vai te fuzilar com o olhar antes que você entenda o que eu quis dizer na sentença anterior. Então melhor não, né?
  • Jamais pergunte quanto ela ganha. Não! Não pergunte nem o salário inicial da carreira, espertinho. E preste atenção: perguntar se ela ganha mais que o marido é trash total!  Pergunta inflamável, faiscante num barril de pólvora, que incomoda mais que a resposta (Porque ainda existem homens para quem a existência de uma mulher bem sucedida significa ser relegado ao estágio mais baixo na escala da dignidade masculina. Um beijo pra Dilma!) Então sai... de perto. Ou melhor, corre!
  • Nunca, nunca, nunca pergunte se ela já matou alguém. Primeiro, porque, veja bem, sempre pode haver uma primeira vez. Segundo, porque esta é uma pergunta indelicada e insensível que só os terroristas têm prazer em responder. Terceiro, você tem algum transtorno obsessivo compulsivo pela morte? Pra quê saber isso, Brasil? Papo mais cafona! Um minuto de silêncio, por favor... 
  • Ok. Em hipótese alguma pense em questionar a eficácia da força física dessa criatura no trabalho policial, porque essa etapa restou superada no concurso público. Sei. Você quer saber se ela consegue carregar um parceiro ferido nas costas numa situação de emergência? Me poooooooooooupe desse drama de quinta. Oi! A era Rambo na polícia já foi. Aliás, o Rambo nunca foi polícia, alô! Se até uma criança de dois anos consegue disparar uma arma de fogo, acho muito digno frisar que o problema não é a capacidade física da policial, mas a pança do parceiro gordo. Dietas já!
Hein? Por que o texto está tão mal humorado? Normal, ué! Afinal isso é texto de polícia, pensanuquê! Né literatura de mulherzinha, não! Hummm... gente, que dia é hoje do mês?


(Mulher na Polícia - Especialmente para o Blog da Pri em 30/11/2010).

15 comentários:

disse...

Oiê, Pri!

Estava aqui ansiosa esperando esse texto pra lá de exclusivo da Novinha!! E adorei!

Que bela parceria, einh?!
Vcs duas formariam uma bela duplinha!

Sobre o texto, sempre penso nessas coisas. Mulher de TPM é algo por diversas vezes complicado. Mulher da Polícia de TPM é nitroglicerina. As pessoas tem que tomar certos cuidados mesmo... rs

Olha, perguntar quanto a mulher ganha ou se ela ganha mais que o marido é feio e indelicado.

Mas piadinhas do tipo "ela é o xerife" em casa são as piores. Pessoas que fazem isso merecem o paredão de fuzilamento. Sem perdão! rs

Bjos

Regina disse...

fantástico, adorei, estava tb muito ansiosa esperando esse texto, e posso falar? A.D.O.R.E.I.
A inspetora dá mesmo um show de como escrever de forma que nós nos deliciamos em seu emaranhado de linhas;
sucesso total!
bjocas e fiquem todas com Deus meninas

Bruno Comotti disse...

Priii, responder e-mail é luxooo é???
hehe

Mulher na Polícia disse...

Lê,

rs rs rs

Estou me sentindo o Hulk depois da transformação com esse texto. Vingada!

hahahaha

Muito obrigada por ter vindo!
Beijão!

Mulher na Polícia disse...

Regininha!!!

Obrigada por ter vindo, flor e por todo esse incentivo que venho recebendo de você. Dá vontade de escrever mais, quando penso que você vai ler.

: )

Um beijo!

Mulher na Polícia disse...

Pri...

(Demorei, mas cheguei)
: )

Criska disse...

"o problema não é a capacidade física da policial, mas a pança do parceiro gordo"

Hahahahahaha! ADOREI essa! Esses seus textos vão acabar dando um livro :)

beijos, meninas

Beta disse...

Ai amiga, falou tudo!!
Só eu sei o q são piadinhas como essas.
Meu marido tbm trabalha comigo e sou chefe dele. E essas piadinhas idiotas são sempre as mesmas.

Mulher na Polícia disse...

Oi Criska!!!

hehehe
Ah, mas eu tô errada???

Músculo é muito importante, amiga, mas não é tudo. Cabeça é muito mais.
: )

Beijos!

EDER RIBEIRO disse...

Ainda bem que é só cinco dias, afinal nem tudo é perfeito, compensa pelos vinte cinco dias maravilhosos. Bjos.

Mulher na Polícia disse...

Beta do Céu!!!

Não brincaaaaaaaaaaaa!
hahahah

Amiga! Precisamos ter uma conversa!
kkkkkkkkkkkkk

Que bom que gostou!
Muito obrigada por ter vindo!

Mulher na Polícia disse...

Oi Eder!!!

Ahhhhh, que gracinha, você!!!
rs rs rs

Adorei seu comentário, querido!
Olha o sorrisão!!!
:D

rs rs rs

Um beijo! 'brigada!

Mulher na Polícia disse...

Pri!!!

Bom dia, lindona!!!
Olha a Beta, é uma guerreira também, da Guarda Municipal! Ela tem dois blogs amiga. Um deles que é o que mais frequento é muito forte. Vale a pena conhecer.

E o Eder, também tem um blogão, e escreve textos de escritor mesmo, sabe. Num estilo bem original.
: )

São meus amigos!
: )

so sad disse...

meu Deus! apavorou! rsrsrsrs
beijos

Rafiki disse...

Acho que uma coisa que irrita muito uma mulher de tpm é duvidar dessa estranha tpm.

Eu estou seguro do lado de cá.