Encontre aqui!

sexta-feira, abril 16

"Meu Tesouro"

*

Quisera eu, construir uma caixinha de veludo vermelho com sete trancas diferentes, e escondê-la num fundo falso de uma gaveta, em uma cômoda de madeira maciça pouco suspeita.
Acomodaria o móvel num cômodo pouco freqüentado, com janelas gradeadas e cadeadas, todas as cortinas de algodão amareladas fechadas e as luzes apagadas. Sobre a cômoda eu botaria uma toalha de renda singela e um vaso de flores artificias – pra que não precisassem ser regadas.
Juntarias às sete chaves da caixinha, as chaves dos cadeados e a tetra chave da porta do cômodo, e todas elas, penduradas num chaveiro de ouro branco iriam morar em meu cofre. De lá só sairiam comigo.
Pudera eu, na misteriosa caixinha construída em segredo, guardar meu amores...
No rubor do vermelho, com delicadeza, dele ajeitaria o abraço pertinho do beijo, ladeado pelo toque e o calor da pele. Próximo ainda, guardaria o brilho dos olhos, um delicioso sorriso, o som da gargalhada e o tom da voz.
Pra não esquecer, esconderia seu cd preferido, o vidrinho de pimenta e talvez a placa do seu carro.
No compartimento mais seguro ainda, eu, ‘egoístamente’ esconderia seu grande coração, seu perdão e todos os eu te amo que já me disse ao pé do ouvido.
Do outro lado da caixinha, no macio do veludo eu encostaria o sorriso delicioso dela, junto com o abraço carinhoso, o beijinho de esquimó e os olhinhos de jabuticaba mais lindos que eu já vi.
Guardaria ainda, os cachinhos do cabelo negro, a mãozinha sem rumo segurando o giz de cera, o galo da testa, o dvd do Pica Pau, aquela boneca, aquela musiquinha.
No mais oculto cantinho, botaria suas primeiras palavras, seus primeiros passinhos, seu boa noite original, seu carinho de todo dia. Até o cheiro enjoado de leite que eu exalava quando amamentava eu guardaria.
Secretamente eu os guardaria pra que estivessem sempre por perto, sob meu comando, sob minhas asas.
Quem dera...
Quem dera esse sentimento coubesse em uma caixinha de veludo vermelho.
Quisera eu poder tê-los sempre comigo, como se vossas vidas fossem parte da minha e eu necessitasse delas pra respirar a cada manhã.
Pudera eu prendê-los dentro do fundo falso de uma gaveta, sem perigos, sem saudades e onde eu pudesse experimentar todos os dias a sensação de poder absoluto sobre cada um de seu passos.
Isso é obsessão!
E eu só tenho amor!
Tão grande e tão puro que chega a doer , e enlouquece a ponto de querer fazê-los meus prisioneiros.

Eu queria sim poder ter minha família comigo – fisicamente - todas as vinte e quatro horas do meu dia, todos os dias de minha vida, o que é praticamente impossível falando de humanidade.
Nada físico é eterno.
Não posso obrigar que meus maiores amores se acorrentem a mim...
Aprendi que quem – ou o que – amamos de verdade não precisa estar debaixo de nosso amparo pra nos amar de volta. Os que mais amamos ficam livres...
E no intenso sabor da liberdade entendem nosso amor e permanecem em nosso coração. Vez ou outra voltam cheios de saudade num Domingo de manhã pra comer macarronada na mesa de carvalho, regar as flores de cima daquela velha cômoda e adormecer num gostoso cafuné.
Eu queria que meu marido e minha filha fossem só meus, mas antes ainda de o serem eles são do mundo, e pouco importa se a vida vai deixar a gente perto ou vai espalhar os nossos sonhos pelo mundo e nos instigar a ir buscá-los sozinhos.
O que importa é o laço que liga os nossos corações.
E esse, já mandei blindar e banhar a ouro...



*
Minha declaração de amor poética para meu marido Anderson e minha filha Nicolly. Minha família, meu porto seguro, meu oxigênio, meu impulso vital. Meu tesouro mais precioso, maior presente que ganhei dos céus.


***
A foto que ilustra o post é a minha família reproduzida lindamente pelas mãos do meu amigo Bruno Comotti.
O blog dele vc pode conferir na minha lista...
***



“Porque eu sei que é amor, eu não peço nada em troca.
( ... )
Mesmo que você não esteja aqui, o amor está aqui, agora.
Mesmo que você, tenha que partir, o amor não há de ir embora...
(Titãs)”

Um comentário:

Bruno disse...

Olha o merchan pra mim de novo aqui! haha
Valeu Pri... Seu blog também está na lista "Recomendo" do meu blog!