Encontre aqui!

segunda-feira, novembro 8

A porta.

E quando a porta abrir eu vou esquecer todas essas dores e apagar todas essas mágoas.
O vento vai estar forte, tão forte, que num lapso vou perder de vista esses absurdos surtos de amanhã agora.
Vou dispor desses bobos delírios que só me trazem amarguras e aquietar meu coração.
Assim, bem depressa, pra que não haja arrependimentos nem falta de coragem.
Vou respirar bem fundo e encher o peito de tolerância, de afeto, de carinho que eu peço e não dou.
E então vou lavar o cabelo, perfumar o corpo, me vestir de carmim, rolar e roçar com ele no edredon listrado de todo dia, sem pudores falsos e cheia de malícias.
Vai ser assim quando a porta abrir...




Abre porta abre!
Passa logo TPM, passa!

3 comentários:

disse...

Poxa... minha porta está emperrada!!!
rsrrsss
Abre porta, abre!!!
Tambem quero tudo isso!!!
Beijoss

Salum H. disse...

As portas, sempre nos aguçando sobre o que podemos encontrar atrás delas, misteriosas, mágicas, solução de alguns problemas, mais confusão em alguns casos, mas sempre com seus mistérios....

* _ Pri CastRo _ * disse...

Rê e Salum, que delícia ter vocês por aqui!
Obrigada pela atenção e pelos comentários carinhosos!